Ciências

Astronomia

História

Tecnologia

Engenharia

terça-feira, 28 de agosto de 2018

Por que quando olhamos as montanhas de longe elas são azuis?

Nosso Planeta     12:10     No comments



É a partir de perguntas como essa que o pensamento científico ganha fôlego para avançar em suas pesquisas. É sempre através da observação dos fatos e de suas correlações que chegamos aos mais variados e surpreendentes resultados, pois as aparências podem nos enganar muito facilmente quando entramos em contato com a natureza.

O azul que envolve o pico de algumas montanhas quando as observamos à distância some misteriosamente quando nos aproximamos, revelando uma vegetação totalmente verde. Porque isso acontece?

É fácil. O azul das montanhas é causado pela dispersão da luz do Sol ao atingir as minúsculas partículas de água que compõem a névoa. Pode reparar, sempre em volta das montanhas existe uma fina névoa que se dissipa quando estamos muito perto, por isso não a enxergamos.

Esse fenômeno pode ser comparado ao que ocorre em cidades muito poluídas como São Paulo e Los Angeles. Ao olharmos para o topo de um prédio temos a sensação de que ele está envolto por uma massa cinzenta, mas isso nada mais é do que as partículas de sujeira que se uniram às partículas de água. Ao receber a incidência dos raios solares, somos iludidos da mesma forma que no caso das montanhas.


Conheça 10 Virús que Ajudam a Humanidade

Nosso Planeta     11:57     No comments
O termo vírus é, muitas vezes, associado a doenças que causam medo em muitas pessoas. Esses seres microscópicos são realmente responsáveis por inúmeros casos de mortes no mundo.

Os vírus são invisíveis a olho nu e existem em quase toda parte do planeta Terra. Eles podem causar infecções nos seres humanos e, até mesmo, em animais e plantas.

No entanto, nem todos os vírus são ruins para a humanidade. Na verdade, existem alguns vírus bastante benéficos para os seres humanos. Confira 10 tipos de vírus que podem ser bons para o homem!

1 - Bacteriófagos

Os bacteriófagos são vírus que infectam bactérias. Eles são encontrados no solo, na água e até mesmo no corpo humano, principalmente no intestino. Estes vírus foram originalmente descobertos em 1915, por Frederick Twort e, desde então, se tornaram muito conhecidos no campo da microbiologia. Eles são usados para fins terapêuticos, especialmente para ajudar a controlar infecções bacterianas.

2 - Vírus que garante às plantas extrema resistência ao calor


Tomates

Pesquisadores descobriram que existe um vírus que ajuda as plantas a criarem resistência ao calor. Graças a essa descoberta, os pesquisadores conseguiram cultivar tomates em solo com temperaturas de até 60 graus Celsius.


3 - Vírus da Estomatite Vesicular


Cavalo e mulher


O vírus da estomatite vesicular atinge principalmente cavalos, embora também possa infectar outros animais e até os seres humanos. É um vírus que pode causar gripe nos homens. Contudo, este mesmo vírus também foi estudado para terapias de oncologia. Ou seja, o vírus pode ser eficiente em um novo tratamento contra o câncer.

4 - Adenovírus


Adenovírus

Os adenovírus formam um grupo de vírus bastante comum. Eles são extremamente contagiosos, geralmente causando apenas sintomas leves. Alguns deles são bastante conhecidos, como os causadores da bronquite, pneumonia e até infecções estomacais. No entanto, os pesquisadores também descobriram que uma cepa específica do vírus pode gerar possibilidades interessantes para a terapia do câncer.


5 – Norovírus


Norovírus

Os virologistas ficaram especialmente interessados em pesquisar o norovírus. Conhecido por causar epidemias de diarreia, esses vírus se mostraram úteis para tratar doenças.


6 - Retrovírus antigos


Mulher grávida e depois com o bebê no colo

Os retrovírus antigos podem ser a razão pela qual não botamos ovos. Os cientistas ainda precisam desvendar algumas informações sobre os papéis que os antigos retrovírus têm desempenhado no desenvolvimento humano. O que se sabe até agora é que estes "retrovírus endógenos" ajudaram na evolução da placenta em mamíferos. Isso mostra que o vírus foi responsável por um grande passo evolutivo da espécie humana.


7 - Herpesvírus gama


Dor estomacal

O Gammaherpesvirinae é tecnicamente uma subfamília do herpesvírus. Na verdade, existem muitos tipos diferentes de vírus herpes, como os que causam herpes labial e herpes genital. Pesquisas mostraram que uma infecção latente com um tipo de gammaherpesvirus é capaz de aumentar a resistência à infecção por Listeria monocytogenes, a bactéria mais conhecida pela intoxicação alimentar.


8 - Varíola bovina


Homem ordenhando vaca

O vírus da varíola foi responsável por diversas mortes ao longo da história. Mas em 1796, um médico inglês chamado Edward Jenner fez uma descoberta. Ele percebeu que as pessoas que trabalhavam na ordenha tinham menor tendência a contrair varíola. Logo, ele percebeu que era possível criar uma vacina com o próprio vírus, o que acabou erradicando o vírus da varíola dois séculos depois.


9 - GBV-C


Simbolo da AIDS

O HIV é provavelmente um dos vírus mais terríveis do século XXI. No entanto, outro vírus, o GBV-C, tem recebido a atenção dos cientistas por seu efeito naqueles que são portadores de HIV positivo. O GBV-C é um membro da família dos vírus Flaviviridae e também pode ser referido como hepatite G. Este vírus tem um efeito na progressão do HIV, fazendo a doença avançar mais lentamente e garantindo melhores chances de sobrevivência.


10 - O gene do arco


Cérebro Humano

Você sabia que a consciência humana pode ter sido originalmente causada por um vírus? Os pesquisadores acreditam que um vírus se ligou ao genoma de um dos ancestrais humanos há muito tempo. Essa mudança na codificação genética ainda existe em nossos cérebros e pode ser responsável pela consciência, sendo um gene responsável pelo processo de aprendizagem em humanos.


Fonte: ListVerse.

Conheça os 9 maiores mistérios do mundo, que os Ciêntistas não conseguem explicar

Nosso Planeta     11:44     No comments
1. Zona do Silêncio – Este é um lugar da Terra onde os rádios não funcionam, os relógios ficam perdidos no tempo e os compassos ficam fora de controle. É considerado um dos lugares mais estranhos da Terra, situado no 27º paralelo ao norte do Triângulo das Bermudas. A Zona do Silêncio está localizada a cerca de 2.000 metros acima do nível do mar.


2. Göbekli Tepe – Chamado de o templo mais antigo do planeta, essa construção está localizada na Turquia. Trata-se de uma fascinante estrutura antiga, criada há mais de 12.000 anos por uma misteriosa civilização. Os pesquisadores ainda tentam compreender o significado e a história desse antigo templo.
Göbekli Tepe


3. Gravity Hills – Localizado na Índia, o Gravity Hills é um lugar onde os carros se movimentam mesmo sem engatar uma marcha. Existe uma força misteriosa que puxa os veículos para cima.
Gravity Hills


4. Eternal Flame Falls – Localizada nos EUA, essa é uma área onde ocorre um fenômeno estranho. É quase como se houvesse um incêndio no meio de uma cachoeira. Os cientistas dizem que o fenômeno é perfeitamente explicável, pois existem pequenas fissuras na rocha que emitem um gás natural que provoca o fogo.
Eternal Flame Falls


5. Castelo Frangokastello – Construído pelos venezianos entre 1371 e 1374, essa obra foi chamada de Castelo dos Francos. Em 17 de maio de 1828, uma batalha famosa ocorreu no castelo, causando a morte de centenas de turcos. Todos os anos, em maio, o castelo passa por um fenômeno desconcertante no qual as "sombras" de soldados armados parecem marchar do mosteiro de Agios Charalambos para o Castelo. O fenômeno é observável e foi documentado.
Castelo Frangokastello


6. Triângulo das Bermudas – Durante séculos, o triângulo das Bermudas criou o caos entre marinheiros e pilotos. A área, também conhecida como o triângulo do Diabo, eleva-se a cerca de 700 quilômetros da Flórida, Porto Rico e Bermudas. Somente nos últimos 100 anos, a área enigmática tirou a vida de cerca de 1.000 pessoas. As explicações para os misteriosos desaparecimentos de navios e aviões estão baseadas na possível existência de alienígenas, portais para outras dimensões e fenômenos climáticos.
Triângulo das Bermudas


7. Pirâmides Mundiais – Existem diversas pirâmides semelhantes espalhadas por várias regiões do planeta. Elas foram construídas por diferentes civilizações antigas, mas muitas têm uma estrutura similar. Os pesquisadores não conseguem explicar por que as pirâmides da América do Sul e da América Central se parecem tanto com as pirâmides da Ásia ou da Índia.
Pirâmides Mundiais


8. Dolmens – Assim como as pirâmides, os dolmens também estão em todas as partes do mundo. Os enigmáticos Dolmens são estruturas de pedra e podem ser encontrados na Coreia, na China, na Escandinávia, na Rússia, na Espanha, em Portugal e outros países. Os especialistas não conseguem explicá-los completamente e acreditam que eles foram construídos como túmulos para pessoas pertencentes à nobreza.
Dolmens


9. Pedra de Cochno – Essa misteriosa laje de pedra tem 5.000 anos e parece coberta por símbolos estranhos e alienígenas. Descoberta em 1887, por James Harvey, este enigmático pedaço de pedra contém cerca de 90 conjuntos de inscrições. Os cientistas não conseguem entender o significado dos símbolos. Alguns dizem que a Pedra de Cochno é um mapa estelar de 5.000 anos.
Pedra de Cochno



quinta-feira, 23 de agosto de 2018

O SOFTWARE QUE AJUDAVA STEPHEN HAWKING A SE COMUNICAR

Nosso Planeta     12:00     No comments
Recentemente tivemos a perda de um grande gênio da atualidade, o físico e cosmólogo Stephen Hawking. Stephen com 21 anos de idade foi diagnosticado com a doença Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) que deixou seus membros paralisados, porém, mesmo sem poder se movimentar isso não o impediu de se comunicar, graças a tecnologia criada pela Intel chamada de software ACAT.

O software foi criado pela Intel em parceria com a Swiftkey, sim, aquela empresa que se tornou conhecida por desenvolver um app que facilita a escrita com o teclado virtual dos smartphones.
O sistema consistia essencialmente na movimentação de um cursor em uma tabela com letras. Quando o cursor passava sobre determinado caractere, Hawking fazia uma contração com a bochecha para marcá-lo. O procedimento se repetia até uma palavra ser formada. O problema é que, por causa da sua debilidade, o cientista já não conseguia usufruir bem desse método — a formação de uma única palavra muitas vezes levava mais de um minuto.

Trabalhando com Stephen Hawking há mais de uma década, a Intel não fugiu da missão de encontrar uma solução. O desafio era grande: desenvolver um sistema do zero poderia exigir demais de Hawking, portanto, o método utilizado até então tinha que ser aproveitado de alguma forma. O próprio Hawking manifestou que essa era a sua vontade.

Assim foi feito. Sensores instalados nos óculos de Hawking continuam reconhecendo comandos a partir dos movimentos faciais do cientista. Quando o ACAT destaca a função a ser usada, basta que o gesto seja realizado para acioná-la. Os dados são interpretados por um laptop rodando Windows cuja tela fica bem em frente à Hawking, tal como antes. As mudanças mais significativas aconteceram mesmo no software.

Permitir apenas que o usuário escreva não basta. Ele também precisa de meios para realizar outras tarefas, como abrir o navegador de internet para fazer uma pesquisa no Google. Isso é fácil para quem usa teclado e mouse. Mas, para quem depende de um meio de entrada tão limitado, esse simples procedimento pode levar vários minutos.
Por essa razão, a Intel se preocupou primeiramente em contextualizar a interface. Para tanto, os engenheiros da companhia passaram algum tempo observando como Hawking usava o computador.

Graças a isso, a interface foi adaptada para dar acesso fácil às atividades mais comuns, como pesquisas na web, leitura de PDFs e escrita de documentos.
Para cada uma dessas funções o ACAT exibe menus correspondentes. Por exemplo, os desenvolvedores descobriram que Hawking utiliza muito o Word, logo, há menus que dão acesso rápido às funções mais utilizadas do editor. Com o software antigo, Hawking teria que acionar o cursor, movê-lo (lentamente) até o menu desejado para somente então selecionar a opção desejada. Para quem usa contrações faciais para dar comandos, trata-se de um procedimento demorado e cansativo.

Coube à Swiftkey cuidar da função de escrita enquanto a Intel se encarregava da interface. A empresa decidiu aproveitar parte da tecnologia que fez os seus apps para dispositivos móveis tão consagrados.
Novamente, foi necessário observar as atividades de Hawking, desta vez para identificar estilos de linguagem. Assim, o ACAT se tornou capaz de sugerir palavras de acordo com o contexto, isto é, com o que estiver sendo escrito: um documento técnico tem vocabulário mais rebuscado; um email com linguagem informal leva a sugestões de palavras mais usadas no cotidiano.
Tudo começa com a exibição de uma janela que disponibiliza letras, números, sinais de pontuação e outros símbolos. À medida que os caracteres vão sendo escolhidos, a função de autocompletar do ACAT dá sugestões de palavras e até de sentenças. Na sequência, basta ao usuário usar a função de salvar o texto, enviar o email, acionar o sintetizador de voz ou o que for necessário no momento.

Se deu certo? O próprio Stephen Hawking responde: “agora eu sou capaz de dar palestras, redigir artigos ou livros e falar muito mais rápido”. Com o ACAT, o cientista só precisa informar de 15% a 20% dos caracteres das frases a serem escritas ou faladas pelo sintetizador. O resto fica por conta do software. Para completar, a execução de outras tarefas no computador ficou até dez vezes mais rápida.

quarta-feira, 22 de agosto de 2018

Os 21 mistérios mais intrigantes sobre o Universo

Nosso Planeta     12:06     No comments

1. Qual é a idade do Universo?

Apesar dos avanços tecnológicos, calcular algo dessa magnitude ainda é complicado. Estimativas mais recentes apontam que o Universo deve ter 13,8 bilhões de anos – com uma margem de erro de apenas 21 milhões de anos.

2. Como as galáxias se formam?

Esse é outro debate sem uma conclusão: não se sabe exatamente se após o Big Bang as partículas foram se agrupando gradual e lentamente até formarem estrelas, conjuntos de estrelas e, por fim, uma galáxia ou se o Universo primeiro se estabeleceu com aglomerados de matéria que foram se dividindo em galáxias.

3. Para que servem as bolhas de Fermi?

Enormes balões de raios gama energéticos que emanam do centro da Via Láctea foram descobertos em 2010, mas até agora os pesquisadores não sabem muita coisa sobre eles.

4. Existem galáxias retangulares?

Recentemente, astrônomos australianos descobriram o que parece ser a primeira galáxia retangular do Universo. Não se sabe se a estrutura é realmente uma galáxia ou o resultado do choque entre duas delas.

5. O que existia antes do Big Bang?

Até agora, os cientistas não conseguem imaginar o que existia no Universo antes do Big Bang – sequer se existia um Universo!
Glória Pires sincera

6. A vida se originou na Terra?

Enquanto alguns cientistas acreditam que as primeiras células podem ter surgido espontaneamente com as condições climáticas do nosso planeta, outros creem que meteoritos ou cometas com moléculas orgânicas podem ter trazido a vida para cá.

7. Qual é o tamanho do Universo?

Será que o Universo é infinito? A distância do “fim” do Universo observável é de 46 bilhões de anos luz, mas isso não significa que ele acaba por ali, já que está em constante expansão.

8. Os buracos negros são comuns?

Muito se fala nesse tipo de estrutura, mas pouco realmente se sabe sobre ela. Entretanto, em 2014 os cientistas encontraram uma galáxia com nada menos que três supermassivos buracos negros – o que pode indicar que eles são muito mais comuns do que se imaginava, mesmo que ainda não saibamos muita coisa sobre eles.

9. O que acontece quando dois buracos negros colidem?

Acredita-se que esse fenômeno possa criar uma energia incalculável lançando ondas maciças pelo tecido do espaço-tempo do Universo. O resultado deve ser um buraco negro ainda maior, mas até agora nenhuma colisão desse tipo foi registrada.

10. Como foram formados os anéis de Saturno?

O planeta mais bonito do Universo ainda intriga os cientistas que não conseguiram definir com exatidão a origem de seus anéis. Acredita-se que cometas, asteroides e luas foram atraídos pela órbita do planeta e se despedaçaram após inúmeras colisões.

11. Onde está o lítio?

Hélio, hidrogênio e lítio foram os três elementos que sintetizaram o Big Bang. Porém, o último deles não é visto em abundância no universo tanto quanto os outros dois. Inclusive, estrelas mais jovens apresentam maior concentração do elemento do que estrelas mais antigas. Por quê? Mistério...

12. Como a Lua se formou?

Inspirando os românticos e intrigando os cientistas, ainda não se bateu o martelo sobre a formação da Lua. A teoria mais aceita é de que um objeto enorme, do tamanho de Marte, chocou-se com a Terra e tanto originou o nosso planeta como é hoje quanto ejetou a matéria que se transformou em nosso astro natural.

13. Por que a água de Marte secou?

Já foi descoberto que o planeta mais próximo da Terra já teve água em algum momento, mas o motivo de ela ter sumido ainda é um mistério. As teorias mais aceitas são a de um evento cataclísmico, como o impacto de um meteoro, que teria feito com que a maior parte da atmosfera do planeta fosse “jogada” para o espaço, e a de que os ventos solares teriam sido os responsáveis por varrer a água de Marte.

14. Para que servem as explosões de raios gama?

Elas surgem aleatoriamente no universo, mas até agora não foi encontrado o motivo para isso e nem se elas possuem alguma função específica.

15. Existe vida fora da Terra?

Um dos maiores mistérios da humanidade é se nós estamos sozinhos no Universo. Tem gente que não apenas acredita que existem alienígenas, mas também que eles nos visitam e nos observam. O problema, por enquanto, é que não teríamos tecnologia para reconhecê-los. Será?

16. Qual é a origem da vida?

As religiões possuem diferentes formas de explicar a origem do homem e de nossa existência, mas para a ciência muita coisa ainda permanece um mistério. A partir de que momento as reações químicas se tornaram autossuficientes a ponto de originar a vida e a consciência?

17. Existem universos paralelos?

A ciência acredita que é possível que universos paralelos possam existir, mas comprovar essa teoria talvez seja uma das tarefas mais hercúleas que os pesquisadores possuem. Como provar que algo que não vemos pode de fato existir?

18. Como realmente é a gravidade?

A Teoria da Gravitação Universal de Isaac Newton foi formulada na década de 1680, mas até hoje a gravidade ainda não é completamente compreendida pela ciência. Sabemos como ela funciona, mas não necessariamente por que ela existe.

19. A água é necessária para a vida?

Alguns micróbios provaram que podem sobreviver mesmo na ausência total de água. Então será que estruturas mais complexas também poderiam ter o mesmo comportamento? Até há pouco, os biólogos e outros cientistas acreditavam que a água era fundamental para a vida, mas parece que a compreensão total da vida ainda está longe de acontecer.

20. Qual é o destino do universo?

No livro “O Restaurante no Fim do Universo”, o autor Douglas Adams descreve com bom humor o que seria o Gnab Gib, ou seja, o Big Bang ao contrário. Até agora, porém, os cientistas não chegaram a um consenso sobre o que vai acontecer: o Universo vai chegar a um fim ou continuará se expandindo indefinidamente?

21. Existem outros planetas idênticos à Terra?

Uma versão 2.0 da Terra ainda não foi encontrada, mas é um dos grandes sonhos dos cientistas. Porém, alguns planetas que podem ter semelhanças de estrutura, tamanho e distância de sua estrela já foram identificados. Mas entre isso e ser um “gêmeo perdido” da Terra requer muito tempo de observação.

8 mitos populares desmentidos pela ciência

Nosso Planeta     11:57     No comments

1 | Não entre na piscina depois de comer!

Pode contar para sua mãe: entrar na piscina para se refrescar depois de comer não faz mal algum. Tomar banho também está liberado. O perigo real está em sair nadando muito - na verdade, está em fazer qualquer atividade física intensa, seja onde for. Atividade física intensa pode fazer o sangue, que deveria estar concentrado na digestão, ser usado na circulação pelo corpo nos músculos, coração e na respiração.

2 | Não fica tão perto da TV que estraga vista!

Ficar muito tempo perto de qualquer tela, seja TV, smartphone ou computador, pode cansar a vista e ressecar o globo ocular por reduzir a quantidade de piscadas, mas não existe nenhuma evidência de que isso possa causar danos permanentes. O cansaço é apenas momentâneo e basta algumas horas de repouso para tudo voltar ao normal.

3 | Leva a blusa senão vai ficar gripado!

Uma coisa precisa ficar clara: o que causa a gripe é um vírus e nada mais. Andar descalço, pegar chuva, friagem etc, nada disso causa gripe. O mito pode ter surgido porque, em dias frios, as pessoas costumam ficar aglomeradas em ambientes fechados, o que aumento o risco de contaminação. Além disso, um frio intenso pode abaixar o imunidade do corpo, dando espaço para que o vírus já contraído se manifeste.

4 | Comer tanto chocolate vai te dar espinha!

Essa é uma meia verdade. O cacau em si não tem nenhum relação com a acne (aliás, ele é um ótimo antioxidante!), mas existem estudos que demonstram que grandes quantidade de açúcar estão associados com o aparecimento de espinhas. Como os chocolates geralmente são cheios de açúcar em sua composição, eles podem colaborar. Basta então dar preferência para os chocolates amargos, ou feitos com açúcar de coco, que tem um índice glicêmico bem menor.

5 | Tem que usar os óculos, senão o grau aumenta!

Usar ou deixar de usar óculos não muda em nada o grau de deficiência visual. Esse é um processo que ocorre naturalmente e varia de pessoa para pessoa. As lentes servem apenas para corrigir essas falhas.

6 | Tanto sorvete vai te dar dor de garganta!

A inflamação na garganta é causada por vírus (como o da gripe), ou por bactérias. Não há nenhuma relação com o sorvete, que pode até ajudar a aliviar o desconforto se ela estiver dolorida.

7 | Se engolir o chiclete vai grudar no estômago!

Engolir um chiclete acidentalmente não vai ocasionar nenhum problema. O muco das paredes estomacais vai cuidar para que ele não grude em lugar nenhum. Vale dizer, no entanto, que o chiclete, além de poder causar cáries, acaba enganando nosso organismo pela mastigação constante, que acumula suco gástrico à espera de algum alimento. Como nenhum alimento chega, o ácido pode irritar as paredes do intestino e causar gastrite.

8 | Não mistura manga com leite que vai fazer mal!

Pode ficar tranquilo, misturar leite com manga não vai causar nenhum revertério no seu estômago - a não ser que você tenha intolerância a algum dos dois. Há quem diga que esse mito surgiu no Brasil colonial. Os escravos tinham o hábito de misturar frutas com leite, e os senhores de engenho inventaram então essa mentira como forma de impedir que o leite, que era um bem valioso, fosse consumido por eles.

Blog Nosso Planeta

Nosso Planeta é um blog sobre conhecimento gerais. Criado em 2014.

Translate

Seguidores

Postagens Por E-mail

Coloque seu endereço de e-mail.
© 2016 Nosso Planeta | Todos Direitos Reservados